ESTRUTURA DO MOVIMENTO ESTUDANTIL

O Movimento estudantil funciona em rede, levando demandas da base, de dentro das escolas através dos grêmios estudantis até o topo na UBES tendo as lutas propagadas por essa rede. Abaixo especificaremos cada entidade da rede do movimento estudantil e nos submenus deste site você pode cadastrar sua UMES e seu Grêmio estuantil na rede da UPES e UBES. 
 
UBES - União Brasileira dos Estudantes Secundaristas
É a entidade máxima de representação dos estudantes secundaristas no país. Seu objetivo é defender os interesses e as opiniões dos estudantes dos ensinos fundamental, médio e técnico. Funciona como mediadora de questões específicas à educação e também de outros problemas relacionados à juventude. Realiza seu congresso a cada dois anos para deliberar as plataformas da entidade e eleger a nova diretoria, além de conselhos periódicos, encontros diversos e campanhas, sempre garantindo a ampla participação dos estudantes.
 
UPES - União Paranaense dos Estudantes Secundaristas
Representa os estudantes do ensino fundamental, médio e técnico do Paraná. Diretamente ligada à UBES, cabe à UPES divulgar as campanhas e atividades da entidade nacional, bem como desenvolver um programa político de atuação própria, de acordo com com cada realidade. Realiza congressos bienais que elegem sua direotira e os delegados de cada instituição de ensino para o Congressos da UBES.
 
UMES - União Municipal dos Estudantes Secundaristas
Representa os estudantes do ensino fundamental , médio e técnico de um mesmo município. Diretamente ligada às Uniões Estaduais e a UBES, cabe à UMES reproduzir as campanhas e atividades de ambas entidades, bem como desenvolver um programa político de atuação própria, de acordo com a realidade de cada cidade. Realiza congressos anuais ou bienais que elegem os rumos da entidade e elegem a nova diretoria.
 
Grêmio Estudantil 
Entidade que representa o conjunto dos estudantes de uma mesma escola do ensino fundamental, médio ou técnico. O Grêmio possibilita a discussão sobre os problemas gerais ou específicos das instituições de ensino, desenvolvendo as lutas dos estudantes, assim como promovendo sua interação por meio de atividades culturais e acadêmicas. Representa os estudantes de cada escola nos fóruns gerais do movimento estudantil secundarista e promove o diálogo com as entidades gerais (Uniões Estaduais e UBES). Realizam eleições anuais e também assembléias gerais.