CIRCUS 

Circuito de Cultura Secundarista 

 

★ O que é? De onde veio? Como chegou aqui?

    O CIRCUS, Circuito de Cultura Secundarista ou Circuito Cultural Secundarista é um projeto que anos atrás foi lançado pela União Brasileira dos Estudantes 

 

Secundaristas e visava incentivar a cultura e a arte nos espaços públicos e privados de ensino, independente da rede ser municipal, estadual ou federal e também do nível que podia ir desde o fundamental até o pré-vestibular ou ensino para jovens e adultos. Na prática a UBES queria levar a magia da arte e da cultura para as dentro das escolas de todo Brasil. 

    O projeto foi levado para diversas partes do Brasil através da UBES e das Uniões Estaduais de Estudantes Secundaristas, e das experiências que ainda se lembra deram muito certo. O tempo foi passando e com o vai e vem das gestões o projeto foi perdido e acabou por deixar de acontecer.

    Essa gestão da UPES, veio com um objetivo que nos guia todos os dias, a vontade de inovar, avançar, ir cada vez mais longe e, por esse motivo, queremos ser os pioneiros a ressuscitar esse projeto que sem dúvida vai balançar o estado! Cola com a UPES e vem junto levar a Arte e a Cultura para todos os espaços de ensino e ruas do Paraná!

 

Quero o CIRCUS movimentando minha cidade! Como fazer?

    Antes de mais nada queremos deixar claro que essa é apenas uma proposta de logística e que todos os municípios têm autonomia para fazer as atividades como acreditarem que seja melhor, tendo isso claro, vamos a proposta!

    A ideia da UPES é fazer o CIRCUS em 4 (quatro) etapas, sendo uma dessas opicional. Mãos na massa!

 

★ ETAPA 1 - Na minha Escola com o meu Grêmio!

    Toda escola tem a galera ligada nas artes, o objetivo da primeira etapa da CIRCUS é encontrar essa galera, seja ela a galera que gosta de dançar, ou fazer teatro, ou até mesmo a galera que curte desenhar ou fazer poesia, hip hop, grafite e etc. Encontrar essa galera é simples, faça uma pesquisa na sua escola e comece a reunir os grupos para que esses comecem a desenvolver apresentações culturais. 

    Essas apresentações podem rolar em um festival de cultura do Grêmio junto com a Escola ou se vocês encontrarem dificuldades para fazer o festival, bora botar a galera para se apresentar no pátio da escola durante o intervalo, ou expor os desenhos e poesias da galera toda no mural da escola. O importante não e a maneira de se expor ou se expressar, e sim que isso aconteça independente de hora, local ou público! Na arte vale tudo. 

 

★ ETAPA 2 - Na minha Cidade com a minha UMES?

    Depois de ter encontrado e organizado a galera das escolas tudo fica muito mais fácil, mesmo parecendo que organizar um evento desse para uma cidade toda é mais difícil não se assuste, essa etapa também tem duas maneiras! Em uma delas você pode, através da União Municipal dos Estudantes Secundaristas (caso tenha) e também com parcerias como do Sesc, Secretaria Municipal de Cultura e outros órgãos que incentivam a arte no município, fazer um grande CIRCUS Municipal. Caso ache complicado pode fazer também da segunda maneira que é integrar escolas, grupo cultural da Escola X se apresenta num determinado dia na Escola Y, e o da Escola Y na Escola Z e assim vai! 

    Cada município tem sua dificuldade, e cada galera deve encarar a suas dificuldades, o que não dá é ficar fora dessa e deixar realizar a segunda etapa do CIRCUS! (OBS: Caso seu município não tenha União Municipal dos Estudantes Secundaristas, visite a página das Uniões Municipais no menu aqui ao lado e saiba como fazer uma, se achar difícil, entra em contato com a UPES que nos damos uma força.)

 

★ ETAPA 3 - Na minha Região, integrando as UMES? [OPCIONAL]

    Que louco não, nessa etapa, já viramos amigos de todos os grupos culturais que conhecemos, já deu pra trocar contato, marcar um ensaio junto e tudo mais. Já somos uma rede cultural, formada por secundaristas da cidade toda e mais do que isso, sabemos que em outras cidades está acontecendo a mesma coisa. E percebemos que podemos ir ainda mais longe. "Sozinhos somos mitos, juntos somos lenda" (autor desconhecido).

    Beleza, já ta tudo organizado já rolou festival municipal aqui e ali e agora quem sabe podemos fazer algo maior, um festival regional do CIRCUS. Com cidades próximas mesmo, por exemplo: Maringá e Sarandi que tem UMES nas duas, Ponta Grossa e Piraí do Sul que também tem UMES nelas, ou até mesmo Curitiba e as 5 UMES da Região metropolitana, nada que precise tanto esforço. E pode ser feita tambem de duas maneiras. A primeira, lógico, um festival regional organizado num conjunto das UMES e parceiros e a segunda maneira mais simples: Grupo X do Colégio Y da Cidade Z se apresenta na escola W da Cidade R. E assim vai integrando da mesma maneira que foi nas outras etapas. (OBS: Como escrito lá em cima essa etapa é opcional, mas acreditamos que pode ser muito legal que ela aconteça, além de ampliar as atividades, aprendemos a nos organizar melhor, conseguimos mais experiência e etc).

 

★ ETAPA 4 - No meu estado, com todos os Grêmios, todas as UMES e com a UPES! [Etapa Final]

    Enfim chegamos a grande final desse projeto! Sinceramente estamos extremamente ansiosos para saber qual o tamanho dessa etapa, e o tamanho dela, na realidade, não depende dos diretores da UPES ou de uma pessoa ou outra, A final do CIRCUS da UPES será grande se desde cada parte do projeto todos os estudantes envolvidos se entreguem de verdade e se esforcem o máximo para fazer grandes etapas. O resultado do trabalho coletivo feito de maneira eficaz vai ser o medidor da etapa final, e não temos dúvida que esta tem tudo para ser gigante!
    Essa etapa será organizada pela UPES, a ideia é organizá-la a cada dois anos, mesmo tempo com que se troca a gestão da UPES, logo cada gestão deve, além de incentivar todas as etapas, organizar a etapa final que deve reunir representantes de todas as cidades que fizeram a 2º etapa ou regiões que fizeram a 3°.
    Mesmo para os diretores da UPES esse é um projeto muito ousado, que como dissemos lá em cima, no início do texto, é uma proposta e pode/deve sofrer algumas alterações conforme forem surgindo as necessidades. 
 

AS LUZES JÁ ACENDERAM, OS TAMBORES JÁ COMEÇARAM A BATUCAR, A PLATEIA JÁ AGUARDA ANSIOSA.  É HORA DE COLOCAR NOSSOS ARTISTAS NO PALCO E DEIXAR O ESPETÁCULO COMEÇAR!